SOBRE

O refugiado sírio, Abdulbaset Jarour, participa da apresentação do relatório “Tendências Globais”, organizado pela Acnur, durante o 1º Encontro Internacional e 2º Encontro Estadual sobre Migração e Refúgio.
Ativista Abdul Jarou (crédito: Acervo Pessoal)
abdo (85)
abdo (86)
Abdulbaset-Jarour-768×420
abdo (62)
abdo (60)
abdo
abdo (11)

Nascido em Alepo, na Síria, Abdulbaset Jarour é uma liderança internacional pela causa da Migração e do Refúgio. Naturalizado brasileiro, o ativista chegou no Brasil em 2014 como refugiado de guerra e instalou-se em São Paulo (SP) onde reside até hoje. Artista, administrador, empreendedor e conferencista, é engajado em projetos de cunho socioculturais. Atualmente, cursa Direito no Instituto Brasileiro de Ensino, Desenvolvimento e Pesquisa – IDP, em São Paulo.

Personalidade pública no país, o “BrasiSirio – Filho de Alepo”, como é conhecido, soma mais de 120 mil seguidores somente no Instagram. Dentre inúmeras atividades, ministra palestras em escolas públicas e particulares, faculdades e universidades, organizações não-governamentais e empresas de todo o país sob temáticas relacionadas a refúgio e migração, cultura árabe, bem como guerras no mundo árabe e, mais especialmente, as causas da guerra na Síria.

É vice-presidente da Pacto Pelo Direito de Migrar África do Coração – a primeira ONG criada e gerenciada por migrantes e refugiados no mundo (reúne mais de 35 nacionalidades), com sede em São Paulo, filiais em seis estados brasileiros e escritórios na França, Argentina e Colômbia. Responde também pela Direção do Departamento de Projetos da PDMIG, com destaque como Coordenador Geral da Copa do Mundo dos Refugiados e Imigrantes – considerado o maior evento esportivo do mundo que envolve refugiados.

É membro efetivo e Consultor Especial da Comissão de Relações Internacionais da Ordem dos Advogados do Brasil de São Paulo e do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana de São Paulo, estando como coordenador da Comissão de Direitos Humanos, Migrantes e combate à Xenofobia.

Prestou consultoria para a novela “Órfãos da Terra”, da TV Globo, para a série Os Ausentes, do canal TNT, e para o filme “Aleppo”, em produção pela família Schumann. Reúne participações em trabalhos realizados por Sesc, além de documentários sobre sua vida exibidos no Futura, HBO2 e Programa Família é Família, da GNT. Na condição de intérprete, a convite da TV Cultura, em 2019 acompanhou uma equipe de jornalistas enviados pela emissora ao Líbano para realizar pesquisa e reportagem sobre os refugiados naquele país.